Marie Curie

Marie Skłodowska Curie (Varsóvia, Reino da Polônia, 7 de novembro de 1867 — Passy, Alto Savoy, 4 de julho de 1934) foi uma cientista e física polonesa naturalizada francesa, que conduziu pesquisas pioneiras em todo o mundo no ramo da radioatividade. Foi a primeira mulher a ser laureada com um Prêmio Nobel e a primeira pessoa e única mulher a ganhar o prêmio duas vezes. A família Curie ganhou um total de cinco prêmios Nobel. Marie Curie foi a primeira mulher a ser admitida como professora na Universidade de Paris. Em 1995, a cientista se tornou a primeira mulher a ser enterrada por méritos próprios no Panteão de Paris.

Marie Curie
Marie Curie ca. 1920
Radioatividade, polônio, rádio
Nascimento 7 de novembro de 1867
Varsóvia, Reino da Polônia, Império Russo (hoje voivodia de Mazóvia,  Polônia)
Morte 4 de julho de 1934 (66 anos)
Passy, Alto Savoy, França
Residência Varsóvia, Paris
Sepultamento Panteão
Nacionalidade polonesa, francesa
Cidadania França, Polônia, Império Russo
Etnia poloneses
Progenitores Pai:Władysław Skłodowski
Cônjuge Pierre Curie
Filho(s) Irène Joliot-Curie, Ève Curie
Irmão(s) Józef Skłodowski, Helena Skłodowska-Szaley
Alma mater Sorbonne
Ocupação física, química, professora universitária, físico nuclear
Prêmios Nobel de Física (1903), Medalha Davy (1903), Medalha Matteucci (1904), Medalha Elliott Cresson (1909), Nobel de Química (1911)
Empregador Universidade de Paris, Sorbonne, Instituto Curie
Religião agnosticismo
Causa da morte Anemia aplástica
Assinatura
[[File:|frameless]]
Orientador(es) Antoine Henri Becquerel
Orientado(s) André-Louis Debierne, Óscar Moreno, Marguerite Catherine Perey
Instituições Sorbonne, ESPCI ParisTech
Campo(s) Física, química

Nascida Maria Salomea Skłodowska em Varsóvia, no então Reino da Polônia, parte do Império Russo. Estudou na Universidade Floating, em Varsóvia, onde começou seu treino científico. Em 1891, aos 24 anos, seguiu sua irmã mais velha, Bronislawa, para estudar em Paris, cidade na qual conquistou seus diplomas e desenvolveu seu futuro trabalho científico. Em 1903, Marie dividiu o Nobel de Física com o seu marido Pierre Curie e o físico Henri Becquerel. A cientista também foi laureada com o Nobel de Química em 1911.

As conquistas de Marie incluem a teoria da radioatividade (termo que ela mesma cunhou), técnicas para isolar isótopos radioativos e a descoberta de dois elementos, o polônio e o rádio. Sob a direção dela foram conduzidos os primeiros estudos sobre o tratamento de neo plasmas com o uso de isótopos radioativos. A cientista fundou os Institutos Curie em Paris e Varsóvia, que até hoje são grandes centros de pesquisa médica. Durante a Primeira Guerra Mundial, fundou os primeiros centros militares no campo da radioatividade.

Apesar da cidadania francesa, Marie Curie nunca deixou sua identidade polonesa de lado. Ensinou suas duas filhas a falar polonês e as levou em viagens para a Polônia. Nomeou o primeiro elemento químico que descobriu de polônio, em homenagem ao seu país de origem. Marie Curie morreu aos 66 anos, em 1934, em um sanatório em Sancellemoz, na França, por conta de uma leucemia causada pela exposição a radiação ao carregar testes de rádio em seus bolsos durante a pesquisa e ao longo de seu serviço na Primeira Guerra, quando montou unidades móveis de raio-X.

This article is issued from Wikipedia. The text is licensed under Creative Commons - Attribution - Sharealike. Additional terms may apply for the media files.